Prefeito Leandro Félix assina contrato de concessão da 1ª Ferrovia Estadual

Durante a cerimônia da concessão o prefeito falou que este ato é de “trabalho, dedicação e responsabilidade”, pois foi um compromisso lá atrás que hoje conseguiram alcançar.

por GCOM com GMT | Foto: Everton Almeida / Kacio Henrique / Vinicius Fantinel

Um marco histórico para Nova Mutum. A assinatura do contrato entre o prefeito Leandro Félix, o governador Mauro Mendes e o CEO da Rumo Logística João Alberto Fernandez de Abreu confirma a construção da ferrovia, um marco para a história de Nova Mutum, para o estado de Mato Grosso e é exemplo para o Brasil, afinal é a primeira ferrovia estadual a ser construída.
Durante a cerimônia da concessão o prefeito Leandro Félix, falou que este ato é de “trabalho, dedicação e responsabilidade”, pois foi um compromisso lá atrás que hoje conseguiram alcançar.
Segundo Leandro, a ferrovia será um divisor de águas para o município e toda a região.

“A Rumo já está com a área adquirida em nosso município para a instalação do terminal e hoje podemos participar deste ato de assinatura entre o governo do estado e a Rumo. As coisas quando são feitas com responsabilidade, dedicação, elas acontecem, estamos colhendo os frutos desse trabalho” – disse.

Em sua fala, Leandro destacou a importância dos pioneiros que tanto lutaram para a chegada da ferrovia e acreditaram em uma Nova Mutum próspera. “Se não fossem homens que acreditaram em nossa cidade há mais de 40 anos, em um solo arenoso em que ninguém acreditava, e esses que tiveram coragem, hoje não teríamos demanda de produção para que uma ferrovia chegasse até Nova Mutum”, acrescentou.
Para o governador Mauro Mendes, a construção da ferrovia é um ganho para Mato Grosso e a realização de um sonho desejado por todos os mato-grossenses, especialmente aqueles de regiões como a de Nova Mutum, que tem representação importante para economia de Mato Grosso e do Brasil, e ainda não possui uma infraestrutura e logística adequada para o escoamento de sua produção do agronegócio.

“Não tenho dúvida de que ganha Mato Grosso, ganha todo o sistema de logística, todos os produtores, empreendedores e aqueles que serão impactados. Aproximadamente mais de 230 mil empregos serão gerados e, na sequência, teremos a ampliação de investimentos na indústria e comércio, pois além de potencializar nossas exportações, ligando o Porto de Santos a essa região, teremos uma melhor logística com todas as industrias aqui da região Médio-Norte” – afirmou.

A construção da ferrovia prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). O investimento estimado para implantação da ferrovia é de R$ 11,2 bilhões.
O CEO da Rumo S/A, João Alberto Fernandez de Abreu, assegurou que a empresa possui toda a capacidade técnica e financeira para cumprir o cronograma proposto de início das obras, já em 2022, e de entrega e operação da ferrovia. A previsão é de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá esteja concluído e em funcionamento no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

“De nossa parte é um momento histórico, fruto de um trabalho conjunto da iniciativa privada com um governo que tem demonstrado uma capacidade de gestão que inspira não só quem está no setor ferroviário, mas também a todos os brasileiros, pois se cria um ambiente de negócios para fazer investimentos na envergadura que projetamos fazer aqui no Estado. ” – destaca.

Uma vez implantada a ferrovia, a Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada pela empresa vencedora com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.
O prefeito esteve na capital participando da assinatura do contrato de adesão para a construção, implantação e exploração da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, em seguida vieram para Nova Mutum para cerimônia de concessão e depois seguiram para Lucas do Rio Verde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *