Jovem finge ser médica para impressionar ex-namorado advogado em Cuiabá

A falsária foi detida pela polícia vestida com jaleco branco em um hospital localizado no bairro Santa Helena.

Fonte – Repórter MT

Uma jovem de 19 anos, que não teve o nome divulgado, foi detida por se passar por médica em hospitais de Cuiabá, na manhã desta segunda-feira (22), em uma ação da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon). Ela revelou à polícia que começou a se fantasiar como profissional da saúde para impressionar um ex-namorado que é advogado.
No momento da abordagem, a falsária estava vestida de jaleco branco e se dizia pediatra para pacientes e médicos, em um hospital localizado no bairro Santa Helena, na Capital. 
Os policiais da Decon acompanhavam a movimentação da mulher há alguns dias, e identificaram que ela dizia ser formada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).
Além disso, ela afirmava atuar em unidades de saúde como Hospital Metropolitano, Hospital Geral e Hospital Júlio Muller.
Em sua rede social, a jovem postava fotos com jaleco e protetor facial, se apresentando como profissional da saúde. Em algumas situações ela chegava de marcar médicos e hospitais em suas publicações. Ela costumava aparecer na rede, pedindo que Deus que fizesse das mãos dele as suas.
As investigações também apontaram que a jovem esteve em Juína há alguns dias, ocasião em que novamente se passou por médica, conversando com pacientes e médicos.
Segundo o delegado da Decon, Rogério Ferreira, em depoimento a mulher disse que passou a fantasiar que era médica, após ter namorado um advogado e fez isso para não ficar por baixo do seu ex.
“Durante a oitiva ela disse que tem familiares com esquizofrenia e está se tratando com uma psicóloga”, disse o delegado. 
Ela foi ouvida e liberada. As investigações continuam para apurar se a mulher apresentou documentos falsos em hospitais ou clínicas de Cuiabá ou Juína, e se ela chegou a atender pacientes ou a cobrar para prestar serviços na área da saúde ou influenciar no atendimento de doentes em hospitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *