Carro de médica que atropelou e matou feirante em Cuiabá estava a 101 km/h em avenida com limite máximo de 60 km/h, diz novo laudo

Médica dirigia um carro SUV, um Jeep Compass — Foto: Divulgação
Um novo laudo apontou que o carro da médica dermatologista Letícia Bortolini, de 38 anos, que atropelou e matou o vendedor ambulante Francisco Lúcio Maia, de 48 anos, em abril de 2018, na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, estava a 101 km/h no momento em que atropelou a vítima.
A velocidade máxima no local é de 60 km/h.
O resultado do laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), pronto no final do mês de dezembro de 2020, foi divulgado nessa semana.
O G1 tentou, mas não conseguiu contato com a defesa de Letícia.
Os novos documentos foram feitos após determinação da Justiça em 2020, que pediu novas medições no local do acidente e que os peritos refizessem o trabalho de investigação.
Laudos anteriores tiveram dados diferentes a respeito da velocidade exata do veículo da médica: 103 km/h, 95 km/h 30 km/h.
O último foi contestado pela Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), que investigou o caso à época.
Vídeo mostra carro de médica atropelando vendedor em Cuiabá

Vídeo do acidente

A gravação não tem imagens nítidas, mas é possível ver o carro da médica, um Jeep Compass de cor branca, atingindo o vendedor ambulante.
O automóvel da médica aparece na imagem da esquerda para a direita, aos quatro segundos do vídeo.
Francisco é arremessado e o corpo atinge uma árvore, quase no centro do vídeo. Letícia não freou o veículo e não prestou socorro ao pedestre. A Polícia Militar, ao detê-la, disse que ela tinha sinais de embriaguez.
Francisco Lúcio Maia empurrava carrinho quando foi atingido pelo automóvel da médica — Foto: Divulgação
Francisco Lúcio Maia empurrava carrinho quando foi atingido pelo automóvel da médica — Foto: Divulgação
Letícia foi presa em flagrante no mesmo dia com sinais de embriaguez, segundo a polícia.
Ela passou por audiência de custódia e teve a prisão convertida em preventiva.
O inquérito instaurado pela Deletran foi concluído em agosto de 2018 com indiciamento da médica pelos crimes de homicídio doloso, omissão de socorro, fuga de local de acidente e embriaguez ao volante.
Francisco Lúcio Maia, de 48 anos, morreu atropelado na Avenida Miguel Sutil — Foto: Arquivo pessoal
Francisco Lúcio Maia, de 48 anos, morreu atropelado na Avenida Miguel Sutil — Foto: Arquivo pessoal

O acidente

Francisco Lúcio Maia, de 48 anos, foi atropelado pelo carro dirigido pela médica em Cuiabá, em 14 de abril de 2018. O veículo da médica seguia pela Avenida Miguel Sutil, sentido bairro/Centro. Ela fugiu do local, uma testemunha viu a cena e seguiu o carro da médica, que entrou num condomínio no Bairro Jardim Itália, em Cuiabá.
Vídeo mostra carro de médica atropelando vendedor em Cuiabá — Foto: Reprodução
Vídeo mostra carro de médica atropelando vendedor em Cuiabá — Foto: Reprodução
Francisco foi atingido pelo veículo no momento que terminava de atravessar a via e morreu no local.
A médica ainda responde um processo no Conselho de Ética do Conselho Regional de Medicina (CRM).

Fonte:   G1 MT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *